Quem é mais baixinha volta e meia acaba sentindo que alguns looks não as favorecem. Mas mais do que uma questão do seu biótipo, o que geralmente fica em jogo é o efeito que alguns tipos de roupa causam na aparência. Alongar a silhueta é uma tática para conciliar os mais diferentes looks sem ser desfavorecida pela altura – e você confere várias dicas e truques para isso na nossa matéria de hoje:

O segredo de alongar a silhueta

A moda é sobre criar efeitossensações e sentimentos, essa é a parte divertida de preparar seus looks, é o que move as cabeças pensantes da estética. Você não precisa ter determinada altura para ser favorecida por um look; você mesma pode criar esse efeito.

Dicas para alongar a silhueta

Para alongar a silhueta, o principal é criar a sensação de verticalização do look, e você pode explorar alguns efeitos práticos no seu dia a dia:

Dê fluidez à silhueta

Quanto mais fluido e leve o desenho da silhueta, mais ela transmite um alongamento. É só imaginar como peças com muita carga nos ombros ou na cintura criam aquele centro de atenção dos olhares.

Tente focar o olhar em um ponto mais alongado (e vamos falar disso jajá) ou distribuir bem, de maneira que nada fique muito sobrecarregado. Não crie “gargalos” no look.

Cuidado com os sapatos

Vamos começar por baixo. O foco na parte mais abaixo é o principal a ser evitado. Em mulheres mais baixinhas, o salto alto pode acabar causando um efeito reverso, puxando muita atenção para os pés e mostrando um efeito um pouco artificial.

Para usar bem os calçados mais altos, é importante criar boas combinações com salto alto. Mas existe um tipo de salto que é bem neutro e dá um efeito mais natural na silhueta, que são os calçados em tom nude. Se quiser alongar com calçado, invista nesse que é lindo e discreto para o dia a dia.

Aposte nos looks monocromáticos

Muitas interrupções nos padrões também costumam quebrar a extensão da silhueta. Um exemplo clássico são as roupas com estampas horizontais, por exemplo.

Já um look com uma única cor cria uma sensação de unidade, e isso deixa a silhueta bem fluída, além de marcar menos as regiões da cintura, por exemplo.

Estampas verticais

Se é para esticar, as estampas verticais certamente vão ser as mais favoráveis. Especialmente as listradas, que são clássicos atemporais e têm uma infinidade de combinações possíveis.

Aposte nas fendas

Outro ótimo efeito verticalizador são as fendas. Seja nas mangas ou nas saias, o efeito inesperado de um braço ou perna mais sobressalente vai chamar a atenção, e quanto mais a pele fica exposta, maior a sensação de um “alongamento” natural.

Aposte nos decotes V com colares longos

A pele do colo é outra que valoriza bastante a técnica de alongar a silhueta, especialmente com o decote V. E se você agregar colares que seguem seu desenho, você aumenta ainda mais a sensação, que pode ser combinada com tipos de brincos mais longos, também.

Tudo aquilo que tiver um desenho que “estique” e faça o olhar se mover para capturar é bem-vindo. Você também pode caprichar no cabelo, fazendo um coque alto ou um penteado que levante os fios.

Suba a cintura

Temos dois núcleos principais que chamam a atenção do olhar imediatamente: o tronco e os quadris.

Quando o tronco tem mais evidência, a cintura geralmente fica mais suavizada, já que ela é uma das principais causadoras do efeito de “encurtamento”.

Subindo o cós da peça abaixo, você pode fazer uma transição que suavize a linha da cintura. Mesmo se tiver a cintura mais larga. Usar a blusa para dentro do cós é uma tática para marcar a cintura mais na altura do tronco.

O que evitar para alongar a silhueta

Existem também aquelas coisas boas de se evitar para quem quer alongar a silhueta:

Atenção à terceira peça

A terceira peça pode ser um problema: se for muito curta, vai marcar justamente a região da cintura, se for muito longa, vai fazer parecer que você é pequena demais para a peça.

O ideal é passar direto pela linha da cintura, mas não chegar até os joelhos. Kimonos são peças ótimas para esse efeito.

Evite peças muito folgadas

O problema da peça com folga, seja nas pernas ou no torso, é que ela quebra totalmente a tentativa de “verticalizar” a silhueta. Você não precisa usar só peças skinny, mas na hora de escolher um macacão, por exemplo, vale a pena considerar aquele um pouco mais junto do corpo, só para evitar essa sensação de “sobra” na linha horizontal.

Marque pouco a cintura

Falamos há pouco da questão da cintura, e vale a pena reforçar: se quiser usar um cinto ou outro acessório nessa região, prefira calças com cós alto.

Mantenha a atenção em cima

Quando a linha que vai do colo às pernas é mais chamativa, o efeito de encolhimento do quadril passa mais despercebido. Então, foco nessa região.

É importante evitar calçados muito pesados. Quanto mais os pés chamarem a atenção, mais encurtada você fica. Isso porque nosso primeiro instinto é olhar no rosto das pessoas, e quando a segunda coisa mais chamativa é o pé, lá no extremo, nosso olhar passa muito rápido de uma parte até a outra, e acaba desfavorecendo toda a produção extra que levantamos aqui.

Gostou das nossas dicas? A Sacada Online está cheia de ideias e dicas especiais para você transformar seus looks! Confira.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here